Setembro Amarelo: Mês de Prevenção ao Suicídio

Campanha adota a cor amarela


Neste mês, oficialmente no dia 10, é realizada a campanha mundial de conscientização da população sobre a realidade e prevenção do suicídio. A ideia é realizar atividades, palestras, caminhadas, distribuição de panfletos com a temática do suicídio, e iluminação de locais públicos com a cor amarela.

O comportamento suicida é todo ato pelo qual um indivíduo causa lesão a si mesmo, qualquer que seja o grau de intenção letal e de conhecimento do verdadeiro motivo desse ato. O comportamento suicida inclui desde pensamentos de autodestruição, ameaças, gestos, tentativas de suicídio até o suicídio consumado. Este ato é uma das causas principais de morte no mundo, infelizmente o Brasil está no ranking entre os dez países com as maiores taxas registradas de suicídio, entre indivíduos com 15 a 29 anos.

Alguns fatores de risco para o suicídio são transtornos mentais (principalmente depressão), sociodemográfico, psicológicos, condições clínicas incapacitantes, graves ou incuráveis. Diante dos aspectos psicológicos do suicídio, é de extrema importância avaliar os sentimentos que permeiam no indivíduo que pensa em se matar, representados pelos ‘’4D’’: Depressão, Desesperança, Desamparo e Desespero.

As razões podem ser bem diferentes, porém muito mais gente do que se imagina já pensou em suicídio. Segundo estudo realizado pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), 17% dos brasileiros, em algum momento, pensaram seriamente em dar um fim à própria vida e, desses, 4,8% chegaram a elaborar um plano para isso. Em muitos casos, é possível evitar que esses pensamentos suicidas se tornem realidade.

A cor amarela é usada para representar o mês da prevenção do suicídio por causa de Dale Emme e Darlene Emme. O casal foi o início do programa de prevenção de suicídio “fita amarela”, ou “Yellow Ribbon” em inglês.

Em 1994, Mike Emme, filho do casal, com apenas 17, se matou. Mike era conhecido por sua personalidade caridosa e por sua habilidade mecânica. Restaurou um Mustang 68 e o pintou de amarelo. Mike amava aquele carro e por causa dele começou a ser conhecido como “Mustang Mike”.

Entretanto, infelizmente, aqueles próximos de Mike não viram os sinais e o fim da vida do garoto chegou. No dia do funeral dele, uma cesta de cartões com fitas amarelas presas a eles estava disponível para quem quisesse pegá-los. Os 500 cartões e fitas foram feitos pelos amigos de Mike e possuíam uma mensagem: Se você precisar, peça ajuda.

Suicídio é um assunto sério e merece atenção. A campanha ocorre durante o mês de setembro, mas falar sobre prevenção do suicídio em todos os meses do ano é fundamental. Para mais informações, acesso o site www.setembroamarelo.org.br.


A entidade Centro de Valorização da Vida (CVV), reconhecida como de Utilidade Pública Federal realiza apoio emocional e prevenção do suicídio em todo o Brasil, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por 24 horas todos os dias, acesse o site www.cvv.org.br, ou LIGUE 188.

 

Isadora Freitas Alves é estudante de Enfermagem na Universidade de São Paulo


389 visualizações5 comentários

Posts recentes

Ver tudo